Núcleo de Arte

Em 1936 foi criado o Núcleo de Arte da Colónia de Moçambique na cidade de Lourenço Marques, «com o objectivo de difundir a educação estética e promover o progresso da arte na colónia. (...)

(I)ntegrava-se, claramente, na materialização de um pensamento imperial e de aproximação das colónias a Portugal, de que fizeram igualmente parte as grandes acções de propaganda realizadas na época?, mas a sua acção e importância na colónia vão estender-se (…) muito para além destes interesses. (...)

Entre os africanos colonizados, a política vigente distinguia entre “assimilados” e “indígenas”. Esta distinção reproduzia a discriminação racial, social e cultural inseparável da situação colonial e proporcionava diferentes possibilidades de integração na sociedade colonial. Para as gerações letradas e cultas de “não-brancos”, de mulatos e negros “assimilados”, que emergiram neste contexto e que tiveram a possibilidade de manifestar as suas opiniões nos jornais, a reacção foi também favorável. (...)

As primeiras exposições de arte organizadas na colónia eram entendidas como “um progresso para a terra e para os africanos”. Aliadas ao “estudo profundo do folclore da terra africana”, abririam caminho – acreditava-se então – para o surgimento de uma síntese artística.»1

 

? Por exemplo, a 1.ª Exposição Colonial Portuguesa no Porto (1934), a 1.ª Exposição de Arte Colonial realizada em Portugal, a partir de modelos presentes na Exposição Colonial, a Exposição do Mundo Português (1940).

1 COSTA, Alda, “Revisitando os anos em que Pancho Guedes viveu em Moçambique: as artes e os artistas”, In: As Áfricas de Pancho Guedes. Colecção de Dori e Amândio Guedes. Lisboa, Lem, Câmara Municipal, 2010.

Bibliografia

COSTA, Alda, co-aut, As Áfricas de Pancho Guedes. Colecção de Dori e Amândio Guedes. Lisboa, Lem, Câmara Municipal, 2010. (Obra publicada por ocasião da exposição patente no Mercado de Santa Clara, Lisboa, de 17 de Dez. de 2010 a 8 de Março de 2011)

Disruptiva’s diagram, as well as the selected materials contained in its archive, is published under the following Creative Commons licence: Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported. The materials contained in the archive consist of excerpts and quotations that remain the copyright of their respective authors.